NOTÍCIAS

4 de abril de 2017

Catavento participa de debate na Alemanha sobre transição energética

Fundação Konrad Adenauer promove debate com representantes da América Latina para discutir transição energética; Catavento representa o Brasil

A Alemanha, na presidência do G20, elegeu a transição energética (ou Energiewende, em alemão) como um dos pilares de sua atuação. Neste contexto, promoveu uma conferência internacional sobre o tema – Berlin Energy Transition Dialogue 2017 – entre os dias 20 a 23 de março de 2017, com representantes do setor de energia do mundo inteiro.

A Fundação Konrad Adenauer (KAS), no âmbito do Programa Regional Segurança Energética e Mudança Climática na América Latina, convidou alguns especialistas da região para integrarem a programação. Clarissa Lins representou o Brasil, acompanhando representantes do México e da Argentina e falou a respeito dos desafios da transição energética em seu país.

Apesar de já contar com uma parcela significativa de energia renovável em sua matriz energética (41% em 2015), o Brasil compremeteu-se a aumentar esse percentual para 45% até 2030 no âmbito do Acordo de Paris – intenção que deverá atingir em um cenário de retomada do crescimento da demanda por energia. Parte do desafio consiste, assim, em aumentar a parcela das chamadas novas renováveis – eólica e solar – uma vez que a proporção de hidorelétrica tende a reduzir-se. Por outro lado, o Brasil também pretende utilizar os recursos de bioenergia de que dispõe, garantindo uma parcela de 18% na matriz energética.

O debate promovido pelo Programa Regional da KAS beneficiou-se da comparação com o modelo de transição energético promovido pela Alemanha, onde a parcela de renováveis busca ocupar a fonte nuclear, com forte apoio da sociedade.

A apresentação feita pela Catavento está disponível aqui.