NOTÍCIAS

3 de agosto de 2017

Riscos climáticos nos negócios

Catavento lança paper que propõe uma reflexão sobre o tema de riscos climáticos, dada sua relevância para o ambiente de negócios

O paper “”Riscos climáticos nos negócios: por um melhor entendimento e maior transparência” tem origem na oportunidade de compilar um conhecimento adquirido sobre o tema de mudanças climáticas e seus impactos nos negócios ao longo dos últimos anos. Mais recentemente, o esforço capitaneado por Mark Carney, presidente do Bank of England consolidou de maneira definitiva o engajamento da comunidade financeira internacional, estimulando esforços de transparência com relação ao disclosure de riscos climáticos

Neste contexto, o presente paper propõe uma reflexão sobre o tema, dada sua relevância para o ambiente de negócios. Após uma introdução sobre origem e causas das mudanças climáticas, procura-se atentar para a relevância do setor de energia neste debate. Cerca de dois terços das emissões de gases de efeito estufa têm origem na forma como a sociedade produz e consome energia, fazendo deste setor o ponto fulcral dos desafios gerados pelas mudanças no clima.

O segundo capítulo evidencia que as consequências das mudanças em curso são de tal ordem que a comunidade internacional já colocou o tema no centro de suas atenções e prioridades, tendo os compromissos climáticos assumido posição de destaque ao redor do mundo. Atenta ao potencial risco sistêmico que isto representa, a comunidade financeira internacional tem tido participação de destaque no intuito de ampliar a transparência com relação aos riscos climáticos e seus possíveis impactos.

Por estar na origem de parte relevante das emissões, a indústria de óleo e gás tem seus desafios particulares evidenciados no terceiro capítulo. O dilema de fornecer energia a um contingente crescente de pessoas sem levar a um aumento de emissões de carbono é o novo nome do jogo para esta indústria.

Por fim, a conclusão traça reflexões sobre a importância da transparência neste novo contexto: não há como manter a legitimidade para operar no longo prazo sem aumentar o nível de transparência com relação à resiliência da estratégia de negócios e do portfólio de ativos aos riscos climáticos. É um convite para as empresas de energia e demais atores relevantes na transição da sociedade contemporânea rumo a uma economia menos intensiva em carbono.

Clique aqui para baixar o paper.